24 agosto 2006

na memória: 1º módulo do projecto Apêndice (a aguardar mais imagens)

Terminou no fim de Julho o primeiro módulo do projecto Apêndice.
Deixo aqui o texto de apresentação do espaço e alguns registos dos trabalhos aí apresentados.

Projecto Apêndice
Projecto temporário, situado na loja n.º 100 – cave, no Centro Comercial de Cedofeita no Porto, gerido por Carla Filipe e Isabel Ribeiro. A programação estende-se por três meses, com a participação de sete artistas que dividem mensalidades e tempo de uma forma equitativa, dispensando a electricidade do lugar.
O espaço onde se apresenta é frágil, entregue a si mesmo, uma loja fechada que deixa o seu suposto comercial, para albergar projectos artísticos. O sentido de falência é intermitente, sendo a ordem natural de qualquer centro comercial que se vai reinventando numa tentativa de sobrevivência. Este conjunto de estabelecimentos torna-se dispensável no tempo exacto, fazê-lo existir pela emersão como suplemento é uma possibilidade.

Centro Comercial de Cedofeita, Loja nº 100
Rua de Cedofeita - Porto





Isabel Ribeiro
Desligado
Uma sombra chinesa...
txt:
"Desligado
As condições para se observar uma silhueta estabelecem-se num diferencial de intensidade lumínica e incidências opostas perante um objecto. Revela um volume em bidimensionalidade, estiliza todo o corpo, prossegue pela multiplicação para uma densidade obstrutiva.
É acolhendo a penumbra de um centro comercial, meio desactivado, a meio caminho de desligar, que se estabelecem sentidos para Isabel Ribeiro apresentar este trabalho. Pensando o espaço comercial concreto de outra época (sem toda a característica saturação lumínica de uma loja comercial) com o seu devir soturno, adensa-se um processo de obscuridade por abandono.
Reposição de caverna."
Renato Ferrão, 2006


António Lago
Oil
O trabalho do António Lago consistiu em colocar no chão do espaço, pousada, uma garrafa cheia de gasolina com um pequeno trapo atado ao gargalo. No dia seguinte à inauguração fomos confrontados com algo, no mínimo insólito:
O cheiro a gasolina alastrou-se pelas outras lojas do centro comercial e quando se deram conta que provinha de um cocktail molotof, instalou-se o pânico. A PSP foi chamada ao local, a porta foi arrombada e a garrafa levada.
A nenhum de nós foi pedido qualquer esclarecimento, apenas tivemos de explicar à responsável pelo condomínio, em que circunstancias é que uma garrafa de gasolina pode ser considerada arte – tarefa nada fácil.
E estas são as únicas imagens com que fiquei:

(a aguardar mais imagens)

Susana Chiocca
re-excrição

O público presente foi convidado a entrar no espaço e aí permanecer fechado, durante toda a performance. Susana Chiocca pintou de preto os vidros do espaço e desenhou com os dedos na tinta húmida.


Carla Filipe

A chave para a magia

Carla Filipe fala do quotidiano através de uma luta de papagaios. Nas lutas de papagaios de papel, um lutador desconhece a pessoa que maneja o papagaio inimigo, esta luta dá-se apenas nos céus. As ilusões criam-se num desconhecimento, e a magia também...


Marco Mendes

Domingo todos os dias
Marco Mendes mostrou do seu universo documental: pranchas de bd, fotos, flyers ...

Também aqui.






Miguel Carneiro

Paint Balls

O Apêndice foi durante esta exposição o quartel general destas bolas de futebol em stencil graffiti, que os olhares mais atentos podem encontrar espalhadas pela cidade.



Paint Balls no exterior


Isabel Carvalho

Banda Wanda
Isabel Carvalho e Mauro Cerqueira apresentaram-nos (detrás de um pano preto, que cobria os vidros do espaço) um ensaio ao vivo da Banda Wanda, onde se pôde ouvir o seu já famoso single Die Condoleezza Rice, die.

Também aqui.


(a aguardar mais imagens)

1 comentário:

isabel disse...

olá, acho que consigo arranjar emprestado o cabo que te falta para passares o video para o pc, no problem! se quiseres manda-me sms. Entretanto o André (Sousa) tem fotos do dia depois das 5. bjs