05 março 2007

MWITA

Até 24 de fevereiro esteve em exposição no Mad woman in the attic uma instalação de Manuel Santos Maia denominada non - essa visão da realidade vale a outra.
.
“A visão de aqui. Ora aqui está. Onde pernoitas cansas recuperas e pronto, quando «te vês» é tudo.

(PARA SI PRÓPRIO)

Essa visão da realidade vale a outra, e a outra, e a outra – o espectáculo dos olhos, dos pénis, dos ruídos, substituem o dos campos, se tos negam – (…)”

.
Acompanhado destas palavras de Álvaro Lapa, um sótão saturado, repleto de objectos como uma memória materializada,





.
.
.
da performance non - a ver não há imagens,
na memória:
um escritório em penumbra
uma janela aberta ao horizonte citadino
uma figura ajoelhada, de terço na mão num colchão, no chão
e um murmurar ansioso,
uma mantra saída de um qualquer compêndio de catequese, debitado com urgência
.
que soou a grito
.
.
(também aqui)
.
.
entretanto a 10 de Março (sábado) a partir das 16h
inaugura no MWITA:

SER MODERNO
mínimas reflexões sobre a modernidade
de
.
.
.

2 comentários:

Anónimo disse...

olá Isabel!
Muito obrigado pela atenção
Depois ler as tuas palavras amigas
Lembrei-me do teu gesto espontâneo
Do teu abraço
durante a representação

Disse-me muito
disse muito de ti
de quem és
como és...
Muito obrigado pelo teu sincero abraço,
pela tua autentica amizade,
pelos teus gesto, actos e acções calorosas,
e pelo teu olhar atento.

Beijos
E obrigado por tudo
até já
eu
vou andando
por aqui

isabel disse...

um beijo para ti,
o artista esteve de parabéns!