20 setembro 2007

Sábado, no Porto

.

PRIMEIRA LIÇÃO DE VÔO - POBRE NÃO TEM METAFISICA
de
.
GUSTAVO SUMPTA
.
.
no In.Transit #32
(projecto comissariado por Paulo Mendes)
inauguração: 16h
performance: 17h30
.
Edifício Artes em Partes
rua Miguel Bombarda
Porto
.

11 comentários:

jmsm disse...

Oi gente!!!
Aqui temos um Homem que não pára
A sua actividade é contínua
E no espaço mais ou menos de um ano o trabalho que ele já realizou …
É assim mesmo…
O Homem mostrou no nos Pêssegos, no Apêndice, em Veneza, e agora como antes o berço do burgo - Guimarães – o saiba acolher …
Que o céu deste burgo nunca fique nublado
para que o seu planeta seja visível deste porto, desta terra, …
lá estarei para ver mais visões deste seu mundo
abraço
maia



mais um Homem das artes do burgo
um senhor …
que já anda por estas terras, faz alguns anos…
e o novo esta sempre aliado ao seu trabalho
a seriedade do trabalho, a integridade com que está nas artes (plásticas e performativas)
é de louvar!!!
No meio de tanta precariedade e debilidade – que é estar e viver da arte em Portugal –
aqui está mais um artista que resiste…
já agora vão ver o espaço do Paulo Mendes
(está ainda em construção mas já) dá para ver o que é construir e resistir nas artes…
Bem …
As sugestões propostas por esta Sombra
são exemplos do que é estar nas artes em Portugal…
ainda agora vi a peça de teatro da Catarina Felgueiras e do Miguel Cabral
e o pensamento é o mesmo
contra a institucionalização da incultura nacional,
marchar, marchar
ou melhor
Lutar, Lutar
Ou ainda melhor
FAZER CRIAR
Até já
Abraço
Maia

Anónimo disse...

...E NADA É DIVULGADO NA AGENDA DOS JORNAIS.

Anónimo disse...

Tenho de consultar a Sombra Chinesa para estar a par do que se está a passar. Os meus parabéns!

jmsm disse...

Olá anónimo!!!
Tens toda a razão…
Isto está uma piolheira…
Como o César Monteiro dizia “Portugal é uma PIOLHEIRA!!!!”
Nada consta nos jornais… quem deve informar não informa…
Os responsáveis pela agenda revelam-se no trabalho fraco que fazem…
Pensar mal e ser-se pequeno e limitado em termos de horizonte é um mal que povoa alguns dos poucos jornais, revistas do Burgo…
Mas há uma coisa boa
Há pessoas que continuam a trabalhar, a acreditar, a fazer…
A sombra é uma delas
É isto que é alternativo ao que eles fazem não é?

Mas sabes ao tua constatação e capacidade de ter registado esta falha, erro, …
é de louvar!!!

as acções ganham formas
não são abstractas

é preciso registar inscrever, dizer…
e partilhar como o fez aqui…
é mais uma imagem a fixar…
um dado a constar …
uma certeza que ganha corpo e não fica no plano da impressões …

há a louvar o trabalho da Sombra
é cada vez mais o lugar das BOAS SUGESTÔES
o resto pouco importa …
anula-se no não ser..., no não informar, no nada que vai sendo…
o estado em que se encontra Portugal deve-se em parte a responsáveis como estes
que não fazem o que devem fazer…
é o pouco poder a ser usado gomo sendo um grande poder

e eu já estou a dar tempo e espaço ao que não merece

Sublinho o bom trabalho da Sombra
Há outras formas de se estar e viver

Obrigado SOMBRA!!!
Maia

Anónimo disse...

Gustavo um artista incontornável destes tempos, só não sabe quem não vê!

isabel disse...

a sombra agradece os elogios!
é bom saber que o blog é útil a quem o consulta,
e quanto ao Gustavo, é obvio que é dos melhor artistas da nossa geração!
um abraço aos três!

diário rasgado disse...

Grande performance! Senti-me privilegiado por poder assistir.
Parabéns ao Gustavo, ao Paulo Mendes, pela excelente programação que tem feito naquele espaço, e à rapaziada aqui do blog, que também vai fazendo o seu serviço público.

Anónimo disse...

A performance do Gustavo foi MUITO, MUITO BOA.

Anónimo disse...

O Gustavo tem vindo a desenvolver o seu trabalho mais concretamente desde 2003, apresentou a sua 1ºperformance pela 2ºvez no Olímpico nesse ano.Embora tenha feitas coisas pontualmente antes disso. È a partir de 2003 que tem acontecido o seu trabalho. Todas elas a um bom ritmo.

A definição mais usual para o seu trabalho é a de Performance, porque utiliza o corpo no seu trabalho. Mas há outra coisa muito em comum nos seus trabalhos : é a construção de uma instalacção em directo.Tem acontecido em todas elas com excepção ao seu trabalho apresentado na expo. "Busca pÓlos" em Coimbra.
Quando fala-se em mostrar o processo do trabalho antes da obra, ele faz isso num tempo curto, não interessa o "ensaio". O processo/performance dá lugar ao vestígio dessa acção/acontecimento ou o "resto", que normalmente é um outro trabalho: escultura, instalacção ou o q for.

2004/07= 4 anos de coisas boas, até faz impressão.
. )

Anónimo disse...

Com a excepção à R.E.A.L., e alguns espaços independentes, não percebo porque é que não vejo o trabalho do Gustavo em outros eventos como o "Trama", o outro festival em Vila do Conde ".....", etc...etc...?????

Anónimo disse...

sim, concordo contigo....